Jonatan Sarmento / Arte GaúchaZH

5G: tudo o que você precisa saber

STR / Josep LAGO / AFP

Com a promessa de uma conexão mais estável e rápida, o sinal 5G está chegando em algumas cidades brasileiras. Entenda como a tecnologia pode mudar a vida de quem usa internet no celular >>

Mobile World Congress / Divulgação

Sucessor do 4G, o 5G permite velocidade muito maior e vai impulsionar a implantação de objetos conectados nas indústrias. Isso dará fôlego a carros conectados, por exemplo.

AndSus stock / stock.adobe.com

Brasília foi a primeira cidade a receber o sinal, no começo de julho. Porto Alegre (RS), João Pessoa (PB) e Belo Horizonte (MG) são as próximas a contar com o 5G.

Arte GZH / Arquivo Pessoal

A previsão da Anatel é que todas as capitais tenham a frequência 5G até setembro de 2022.

Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Em municípios com mais de 500 mil habitantes, a tecnologia deve chegar a partir de janeiro de 2023. Em junho do mesmo ano, há previsão de sinal em cidades com 200 mil habitantes ou mais.

fizkes / stock.adobe.com

Conforme a Anatel, 71 aparelhos celulares já estão habilitados. A Samsung tem 28 modelos, seguido de Motorola, com 14, e Apple, com nove.

STR / Josep LAGO / AFP

5G puro, também chamado de standalone, é o 5G que permite a velocidade máxima já entregue aos usuários de rede móvel.

Mateus Bruxel / Agencia RBS

Embora algumas operadoras já anunciem 5G há mais tempo, trata-se da 5G DSS, que simplifica o processo de distribuição do sinal, uma espécie de transição entre 4G e 5G.

Germano Rorato / Especial

A liberação do 5G não significa prejuízos para as tecnologias mais antigas. Os aparelhos 4G, 3G e 2G continuarão com acesso às respectivas redes.

Confira outras matérias de 5G

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Acompanhe as últimas notícias em GZH